terça-feira, março 21, 2006

Docontrismo

Agora que os hippies quase todos já morreram engasgados no próprio vômito, o pós-modernismo vive seu auge, os Estados Unidos, o PT, o cristianismo e até a Disney perderam o encanto, fica meio inconsistente sustentar ideologias. Sua pretensa intransigência num mundo sem verdades absolutas acaba dando marge pra corrupção e desvirtuamento. A menos que você seja um docontrista. O docontrismo é uma filosofia naturalmente volúvel, porque depende exclusivamente da filosofia do interlocutor. O que quer que ele defenda apaixonadamente, nós somos contra.

Ecologia? Quem é capaz de levantar a voz contra os clamores de proteção ambiental que eclodem mundo afora? Nós. Não vemos razão pra tanto escarcéu, se já está provado que são as algas marinhas que respondem por noventa por cento da renovação de oxigênio da Terra, e se os milhares de remédios escondidos na Amazônia ainda estão, bom, escondidos, e nós vivemos muito bem obrigado sem ainda tê-los descoberto. Mas venha um madeireiro me repetir essas bazófias, e você vai ver como eu não pego uma placa de salve o verde e dou com ela na cara dele.

Se eu vou votar no PT ou no PSDB na próxima eleição? Depende. Em quem você vai votar? O docontrista clássico escolheu Enéas sempre que ele se candidatou a presidente, mas assim que foi eleito deputado com um milhão de votos, começou a se preocupar gravemente com o crescimento do fascismo no Brasil. Ah, você também está tenso com o renascimento da extrema-direita na Europa? Acha um absurdo o Holocausto? Olha lá, não me provoque.

Podem nos encurralar com sua gritaria antiamericana, armaremos uma barricada defendendo a invasão do Iraque, construída não nas trapalhadas do governo Bush, mas na inconsistência dos argumentos de vocês. Resistiremos até o último homem. Ou não. Ou até que nossa excessiva proximidade revele nossos pontos de vista em comum; nada mais instável do que dois docontristas juntos. Os mais afoitos de nós se rebelarão e tentarão se bandear para o outro lado, e quando saírem da trincheira hasteando bandeira branca acabarão metralhados pelo inimigo, que confundirá a rendição com tentativa dissimulada de revide. Sob fogo cerrado, perderemos completamente o controle, alguns farão ataques suicidas, outros levantarão argumentos ainda mais radicais que os inimigos, a maioria adotará uma posição pacifista, não por prezarem a paz, mas pra se colocarem contra todo mundo. Uns virarão niilistas provisoriamente, querem mais que tudo se exploda, e uns poucos, muito poucos mesmo, perceberão que, sejam niilistas, pacifistas, suicidas, docontristas, anti ou pró-americanos, suas idéias estarão sempre dependentes de uma lógica alheia. E pra se libertar das amarras do pensamento atrelado a ideologias, e desenvolver idéias independentes, calcadas na própria personalidade, precisam comer ainda muito feijão.

6 Comments:

At 1:40 PM, março 22, 2006, Blogger Ronzi said...

Vc acha realmente que os Hippies morreram? Eu vejo mais a cada dia...
 

At 9:10 PM, março 22, 2006, Anonymous Lili said...

Acho que eu tou virando Docontrista...
Bjo.
 

At 9:44 AM, março 23, 2006, Blogger Ronzi said...

Tá virando??? sempre foi...
 

At 11:36 AM, março 26, 2006, Anonymous Lili said...

Eu sempre fui? Mentira, Ronzi!
 

At 10:58 PM, março 26, 2006, Blogger Rodrigo Rego said...

taí uma cilada em que o ronzi te botou, lili.

Ele diz que vc é mesmo uma baita docontrista. Se vc confirma, não tem o que discutir. Se vc nega, está sendo do contra.

E aí?
 

At 10:18 PM, março 27, 2006, Blogger Lili said...

Eu não confirmo nem nego, Rodrigo! Onde já se viu? Desde quando eu tenho que concordar ou negar qualquer coisa pra vocês?
Eu, heim!...
=P
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License