terça-feira, agosto 08, 2006

Pixel

(série de textos inspirada no livro Espécies do Espaço, de Georges Perec)

Claro que é estúpido tomar o pixel como ponto de partida destes posts seqüenciais. Estamos falando de um objeto que em sua essência

1- é meramente estipulado, pura medida, como o metro, o quilo ou o litro, mas com uma clara desvantagem em relação a esses, que pode ser resumida no ponto número

2- tem tamanho variável, podendo, de acordo com o meio, caber em razão de setenta e dois a trezentos em cada polegada, um espectro vasto e particularmente incômodo quando se quer tratar de escalas.

3- não tem forma definida, abrindo vasta gama de possibilidades de representação. O pixel é a informação referente ao menor pedaço de uma imagem, e pode se transmutar em ponto, linha ou quadrado de cor, de acordo com o meio em que é visualizado.

Assim mesmo, o pixel é o ponto de partida obrigatório, posto que ao se olhar para uma tela, é inapelavelmente ele a sua menor parte, pelo menos enquanto não quisermos nos estender ao imenso (eis aí um trocadilho que valerá à pena) campo da microscopia.

* * *

Eu não sei em que resolução você está lendo este post. A maioria gosta que hajam oitocentos pixels na medida mais comprida da tela, e seiscentos na mais curta. Com tal escassez (sim, pois em se tratando de pixel, quatrocentos e oitenta mil deles são uma sovinice ranzinza), mal se tem lugar para driblar os ícones e menus gigantescos da tela. Quem gosta e se sente confortável nessa resolução mingüada não sabe que duas regências são admitidas ao verbo escrever quando o objeto é a palavra pixel.

Uma é escrever sobre, eu escrevo sobre o pixel, como vim fazendo, acidentadamente, do início do post até aqui. A outra é escrever, eu escrevo um pixel, como farei em seguida, somente para aqueles que gostam de altas densidades por polegada.

.

Acima, um exemplar de pixel escrito.

5 Comments:

At 10:32 PM, agosto 10, 2006, Blogger Mauro said...

Não é verdade, compare: .
i
Não precisa enxergar muito bem para perceber que o pingo do i é menor que o ponto final. Portanto, ao menos nesta resolução o "." é composto por vários pixels. É interessante a idéia de pixels na forma de hexágonos, como uma colméia, ou triângulos equiláteros... Ou não.
 

At 12:51 AM, agosto 11, 2006, Blogger Rodrigo Rego said...

Depende da resolução em que você está vendo o pingo e o ponto final. Acima de 1024x768, não faz mais diferença.
 

At 5:51 PM, agosto 14, 2006, Anonymous Lili said...

Putz.
:O

Bjo.
 

At 3:10 PM, agosto 19, 2006, Blogger Mauro said...

minha resolução é bem mais alta que isso, e dá pra ver claramente que o . é formado no mínimo por 2 pixels.
Essa piada é tão furada quanto a do binário. :P
 

At 11:46 AM, agosto 20, 2006, Blogger Rodrigo Rego said...

Seu mala.
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License