domingo, junho 25, 2006

Mal menor

Supondo um jornal isento. O ideal seriam vários, internacionais, respeitabilíssimos e parâmetros para a imprensa brasileira, mas aí acho que já é muito devaneio. Supondo um jornal só mesmo, nacional, que não tivesse preocupações com vendagem no dia seguinte, com agradar os leitores, que se interessasse só pelo bem da nação, e supondo que a filtragem dos arapongas da CBF conseguisse que só esse jornal chegasse à seleção brasileira em Bergisch Gladbach. E nada de internet na concentração também. E também nada de entrevistas nem de Fátima Bernardes. Supondo que esse jornal isento fosse a única forma de contato da delegação com o mundo exterior. Se um dia isso for possível, a manchete que eu daria depois da goleada de quatro a um sobre o Japão seria:

“Só?”

E o subtítulo:

“Seleção finge que dá espetáculo, mas não engana ninguém.”

No corpo do texto viria uma análise cáustica da inoperante atuação do Brasil diante de um cachorro morto que tomou foi pouco chute. Em seguida manchetes fabricadas de jornais estrangeiros, debochando da atuação: Quero ver fazerem o mesmo sem o Zico do outro lado, diria o Olé, da Argentina. Ronaldo dá o último suspiro de vida antes de sua morte futebolística, clamaria o Gazzetta dello Sport, italiano. A magia brasileira parece sepultada com a insistência do técnico em escalar dois zagueiros, analisaria o Marca, da Espanha.

O mundo continuaria debochando do Brasil, até que o Parreira, inflamado pelo complexo de vira-latas, escalasse o octeto, formação com oito atacantes, o Dida e dois laterais ofensivos. “Que é pra eles sentirem a força do nosso futebol”, fala o técnico na coletiva, logo antes de tomarmos de cinco a quatro de Gana nas oitavas de final.

E com o Brasil eliminado antes da hora, não seríamos desfalcados com os 186 bilhões de reais previstos em prejuízos com os próximos três feriados auto-impostos. É um jornal que se preocupa com a nação, é um país que vai pra frente, apesar da copa.

1 Comments:

At 5:05 PM, junho 28, 2006, Anonymous paula said...

olha, até onde a minha ignorância futebolística permite analisar, nenhum time está jogando ooooohhh essas maravilhas todas. entao se o brasil chegar à final (pode até perder que eu nem ligo), mesmo capenga, e eu puder ter mais 3 diazinhos de festa e os 186 bilhões de preju com os feriados auto-impostos já tá valendo!!
ps: comentário inútil: ao invés da fátima bernardes eu tiraria o galvao bueno. eu sei que ele não faz entrevista, mas ô cara mala...
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License