quinta-feira, agosto 10, 2006

Tela

Quando era pequeno, acreditava que pra fazer um jogo como Super Mario Bros 3 (então o meu preferido, parâmetro pra qualquer assunto relacionado a videogame), era preciso alguém que desenhasse, num computador ou num papel, não importa, todas as possibilidades de tela existentes. O trabalho do videogame seria encadeá-las de acordo com os comandos apertados no joystick.

O jogo começa. Se eu avanço até encontrar o primeiro monstro, essa é uma possibilidade de tela previamente desenhada pelo criador do videogame. Na verdade, são várias, cada fotograma é uma possibilidade diferente. Se eu pulo no monstro, o atinjo em cheio ou de raspão, se me deixo matar, se recuo, se lhe arremesso um casco de tartaruga, todas são seqüências de telas plausíveis que devem ser incluídas no jogo. É uma teoria completamente absurda. Mesmo aos sete anos e sem ter ouvido falar de programação de software, eu tinha consciência de sua inviabilidade, e por isso estava sempre testando-a.

A melhor forma de pôr à prova uma teoria dessas era colocar o personagem numa situação improvável, que não tivesse sido prevista pelo desenhista das telas. Se o videogame travasse, era porque eu tinha razão. Uma das minhas táticas mais recorrentes era carregar cascos de tartarugas por fases inteiras, até áreas onde provavelmente nenhuma tartaruga jamais teria acesso não fosse o trabalho braçal do personagem travestido de cientista. Eu arremessava cascos de tartaruga do céu. Trazia para dentro dos canos. Levava até o último canto da tela. Mas os desenhistas sempre, sempre previam as hipóteses mais descabeladas.

Passei a acreditar que não houvesse um artista, nem mesmo um batalhão de chineses, responsável pelo desenho de cada tela de Super Mario. Que talvez, o videogame fosse compondo telas viáveis de acordo com o rumo que o jogo toma. Comecei a tomar atitudes imprevisíveis para dificultar seu trabalho. Cometi suicídios. Caí no buraco depois de já ter pulado por cima. Voltei ao início da fase, após tê-la quase completado. O jogo não travou, não piscou, assimilou minhas manobras como se fossem de naturalidade ululante.

Pausei a partida. Fui almoçar, brinquei de banco imobiliário, jantei, dormi, fui à escola. Coloquei dois hotéis em todos os meus terrenos, jantei e dormi de novo, e despausei o jogo no fim de semana seguinte. Agora havia fantasmas na tela; o jogo, ou os desenhistas chineses, jamais poderiam prever que eu pudesse jogar Super Mario, arremessar cascos de tartarugas das nuvens e me atirar em buracos na companhia de um contorno de cano do lado esquerdo da tela e as letras de pause borradas bem no centro. Previram. Todos os meus movimentos eram diagnosticados pelo cérebro eletrônico. Mas será que teriam em seu arquivo de imagens telas resultantes de dois fantasmas seguidos? Voltei ao videogame na semana seguinte, as letras de pause mais fortes na tela, uma planta carnívora cuspidora de fogo de cabeça pra baixo no canto direito e um clone do Mario, fixo, pulando num ponto de interrogação. O jogo continuava prevendo todos os meus movimentos.

Repeti a operação por outras três semanas. O Phantom System esquentou demais, a base do cartucho derreteu dentro do console. Comecei a precisar usar óculos. Sempre que eu apertava start dava choque. E minha mãe teve que comprar outra televisão.

10 Comments:

At 11:36 PM, agosto 10, 2006, Anonymous paula said...

hahahahahahaha
"batalhão de chineses" foi muito bom!!!
essa historia é verdade?
qdo eu era criança, lá pelos idos de 93, eu tb ficava inventando jogadas malucas pra fazer com a princesa (do super mario 2, que é muito melhor) e ver no que ia dar. claro que a minha imaginação nao voou tao longe que nem a sua e eu nunca esperei que o meu nintendinho fosse pifar. bons tempos...
 

At 12:54 AM, agosto 11, 2006, Blogger Rodrigo Rego said...

Mario 2 é melhor?? Ficou louca?? Vamos ter que entrar num embate intelectual pra decidir isso!

Aliás, e o Vida, Modo de Usar, a quantas anda?

bjo!
 

At 2:15 PM, agosto 11, 2006, Anonymous paula said...

eu já tive essa discussao mario 2 x mario 3 tantas vezes...
eu nao consigo achar a menor graça no mario 3. as pessoas quase me batem quando eu digo isso, mas pra mim a unica coisa fofinha é o mario vestido de guaxinim batendo o rabo e voando por aí. além do que as fases são cheias de truques e coisas escondidas e eu fico tensa achando que nunca vou conseguir descobrir tudo. o mario 2 é mais simples, as fases são mais longas e o melhor de tudo é que dá pra jogar com a princesa, que é muito mais style voando :)
tem também o fato desse mario me remeter à infância feliz. o mario 3 eu fui jogar já burra velha (=há uns 6 meses atrás), talvez por isso não tenha a mesma emoção

e o vida ficou pra escanteio por uns tempos. tive uns problemas aqui em casa e tava sem a menor cabeça pra ler nada. vou ver se agora eu retomo direitinho e prometo nao demorar muito pra devolvê-lo.
bjo!!
 

At 12:39 PM, agosto 12, 2006, Blogger Bernardo said...

O meu comentário é curto:
Mário 3 é muito melhor. Quem acha Mario 2 melhor é pq não jogou Mario 3 quando criança.
 

At 9:04 PM, agosto 13, 2006, Anonymous Bia said...

Q isso!! Mario 3 é muito mais legal! Eu confesso q era a maior viciada! hihihi! bons tempos mesmo!
Agora fiquei com uma dúvida... outra diferença do Mario 2 pro Mario 3 era q neste vc podia voltar pro começo da fase... no 2 vc não podia fazer isso não, né? depois q mudasse de tela, vc não podia "andar pra trás"... ou isso era no Mario 1?
 

At 10:10 AM, agosto 14, 2006, Blogger Rodrigo Rego said...

No um eu lembro que não podia voltar, mas não sei sobre o dois, quase nunca joguei... o legal do dois era poder subir nos bichos e eles ficavam te carregando de um lado pro outro. Mas nada que faça frente a todo o charme do mario três.

Fiquei com saudade agora, que fim terá levado meu Phantom System?
 

At 8:20 PM, agosto 14, 2006, Blogger Bernardo said...

O meu phantom system queimou a fonte e nós demos o console pra empregada.
Q arrependimento! E pensar q uma fonte dessas nao deve sair por mais de 20 reais...
 

At 11:42 PM, agosto 14, 2006, Anonymous Bia said...

Ih! Eu tenho Phantom!! vcs não têm!!
:P
q tal um um campeonato de Mario 3??? hahaha!
bj!!
 

At 4:18 PM, agosto 15, 2006, Anonymous paula said...

já é campeonato de mario 3!!! :P apesar de eu preferir o 2...
eu também fiquei muito tempo lamentando a falta do meu nintendo, até a chegada do meu playstation 1 de segunda mão. ainda veio com um cd cheio de joguinhos do mario, mt divertido
 

At 8:21 PM, agosto 15, 2006, Blogger Rodrigo Rego said...

Phantom? Quanto vc quer por ele??
bj!
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License