terça-feira, maio 31, 2005

Serviço Domestico

Odeio serviço doméstico. Nada me traz maior sofrimento. Mas dentre os muitos desdobramentos que as tarefas do lar possuem, um é desagradável em especial. É a pior parte do serviço doméstico.

A pior parte do serviço doméstico não é fazer faxina. Fazer faxina é, sim, chato, pela demanda de longo trabalho braçal, de esforço físico e de um perfeccionismo com os cantos escondidos que eu sequer almejo possuir. Mas não é a pior parte.

A pior parte o serviço doméstico não é, tampouco, lavar roupa. Talvez até fosse, se houvesse tanque de lavar roupa na Alemanha. Mas na Alemanha não existe tanque de lavar roupa, então lavar roupa fica bem fácil. Basta colocar na máquina de lavar roupa, e ela lava a roupa para você. Também passar roupa não é a pior parte do serviço doméstico. Na verdade, é a melhor. Até porquê, eu não passo roupa na Alemanha, o ferro de passar roupa continua um profundo mistério para mim. As roupas ficam secando esticadinhas no varal para não amassarem, e surpreendentemente não amassam. O que prova que, se tivermos um dia que nos livrar de um só eletrodoméstico, para sei lá, conservarmos a vida, não tenhamos dúvida: é o ferro de passar roupa.

Está longe de ser a pior parte do serviço doméstico cozinhar. Cozinhar é até legal. Difícil é encarar depois o resultado, mas o ato em si, contanto que não ponha fogo em nada, é legal. E também não me venham dizer que a pior parte do serviço doméstico é lavar a louça. Lavar a louça é MUITO legal. Lavar a louça é uma revanche - onde eu me vingo do arroz que sempre gruda na panela fazendo-o impiedosamente escorrer pelo ralo da perdição. Lavar a louça é o espairecer de um dia estressante.

A pior parte do serviço doméstico é tudo isso junto. Dia após dia. Até o infinito. O trabalho nunca acaba, os cantos sempre juntam poeira, as roupas sempre aparecem com mancha, o estômago está sempre roncando. Mas para mim, no meu tempo psicológico, o trabalho já acabou. O banheiro já foi limpado? É um trabalho que não tem razão de ser (e, diga-se de passagem, não é) repetida na semana seguinte. Está limpo, está limpo, passemos para a próxima. A louça foi lavada? Por quê, diz o meu inconsciente, ela tem que ser lavada de novo na refeição seguinte? É uma tarefa cumprida, riscada da listinha. Me forçar a desobedecer a minha voz interior, ou obedecê-la só para descobrir na semana seguinte que o lixo nem cabe mais na lixeira é torturante.

A repetição me cansa. Eu sou "criativo". Sou um "designer". Minha cabeça está fervilhando de idéias prontas para mudar o mundo. Subsistir deveria ser automático, um mero estalar de dedos. Mas não sei por que estou me queixando, se esta semana efetivamente será um mero estalar de dedos. Plec: até domingo estamos recebendo a Ilana e Fabíola, alunas da Esdi em intercâmbio no sul da Alemanha que vieram fazer uma visita. E retribuem a hospedagem gratuita: cozinham, limpam, espanam, lavam, aspiram o pó, enxáguam, secam, passam pano, arrumam, recolhem o lixo, trazem a cerveja e graças a Deus não lêem este blog.

13 Comments:

At 1:52 PM, maio 31, 2005, Blogger Mauro said...

Entao, como eu você aprendeu pelo menos a beber cerveja!
O trabalho doméstico te estressa? Pois é, quem mandou nao alugar um quarto na casa de uma velhinha? Veja o lado positivo da coisa, vc pode fazer festa a vontade, destruir o apartamento todo...so tem que arrumar depois.
 

At 2:16 PM, maio 31, 2005, Anonymous Baère said...

Simples, rapaz. Desista dessas atividades domésticas e utilize os serviços de algum imigrante baratinho para isso. Especialização do trabalho e vantagens comparativas...
O problema, é que, bem, vc é um "imigrante" tb...
Pronto, tá aí. Desista do intercâmbio e passe a oferecer seus trabalhos domésticos para os alemães!
 

At 11:02 PM, junho 01, 2005, Anonymous Marcela said...

Fala Rodrigo!!!!
Po, só agora descobri que quem não tem esse blog pode postar!!! Po, tenho acompanhado suas cronicas desde o começo e posso dizer com toda certeza que se você não der certo como designer, já tá garantido como cronista! Adoro as paradas que você escreve ^_^ Mas fala ai, ta aproveitando a vida aí na Alemanha? Já ta entendendo tudo que esse malucos dizem? hehe ^_^
Beijinhos!
ps. e podexá que eu não falo nada nem pra Fabiola nem pra Ilana...^_^
 

At 10:05 AM, junho 02, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

Sei que muitas vezes um comentário num post significa mais um "estou aqui", um "continuo lendo", do que o conteúdo que ele possa trazer. Admiro quem faz isso. Mas convenhamos, olha os conselhos que vcs tão me dando! A de morar com a velhinha ainda vai, porque vcs não devem saber que aqui morar com velhinha não quer dizer que ela vá te dar tudo de bandeja (ao contrário, se bobear vc ainda tem que limpar as cagadas dela). Agora, Baère, trabalhar como imigrante doméstico ganhando mal fazendo algo que acabei de declarar que eu odeio foi um PÉSSIMO conselho! Por que eu teria necessidade disso se sou tão abundantemente pago com o dinheiro dos seus impostos? =)

Marcela! Que legal, não sabia mesmo que vc andava lendo isso aqui. Alemão mesmo eu ainda não sei, mas já disfarço bem: quando alguém rosna pra mim eu rosno de volta e a gente se comunica!

E antes que eu me esqueça: a cerveja ali foi só ilustrativa, pra colocar um contexto mais de exploração machista. No meu caso, continuo com o tradicional sucão de laranja, embora admita que algumas cervejas aqui sejam até engolíveis.
 

At 12:19 PM, junho 02, 2005, Blogger Maninha ou Mamae said...

Rodrigo,

Condordo com voce em genero, numero e grau. Serviço domestico nao dá , acho que por isso virei engenheira...
Por falar nisso ,e, sabendo que voce virou "dono de casa", acabei de comprar um livro na Saraiva que vai te ajudar bastante nos seus afazeres domesticos. Quem me passou essa dica foi uma colega de trabalho ,e, ela trouxe hoje e comprovei que o livro é demais em dicas , chama-se: "SEBASTIANA quebra galho do homem solteiro". Voce receberá em breve pelo correio.
bjs
 

At 1:41 PM, junho 03, 2005, Blogger Mauro said...

Outra função dos comentarios é te chamar pra ler o meu blog tb. :)
E as vantagens que eu te falei são as coisas que eu não pude fazer justamente por estar na casa de uma velhinha, mas como você não costuma beber até cair, acho que não deve fazer falta.
 

At 3:37 PM, junho 04, 2005, Anonymous luyza pereira said...

rodrigo,
começo a esperar ansiosamente seu próximo post! Seus textos valem cada visita... bom, engraçado, leve, despretencioso... não sei se vc sempre escreveu e eu nunca soube ou se berlin e as horas no s-bahn te inspiraram... muito bom! liebe gruesse nach dir und rico... nessa cidade maravilhosa... ai, que inveja!
bjos

luayza

ps. haus in heildelberg é muito bom!
 

At 11:00 AM, junho 06, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

Oi Luayza!

As horas de s-bahn certamente colaboram para a inspiração... ou pra manter o sono em dia. Muito legal vc estar lendo aqui tb! Cada vez que eu abro os comentários é uma nova surpresa.

Mãe, se eu tivesse algum motivo pra duvidar, o que me daria certeza de não ter sido adotado é o nosso asco hereditário pelos serviços domésticos e a nossa mútua orelha faltando pedaço! =) E esse livro não vai quebrar um galho, vai quebrar a árvore inteira. Grande Sebastiana!
 

At 4:32 PM, junho 07, 2005, Anonymous Bárbara Emanuel said...

hahaha... muito bom isso aqui Rodrigo! Aqui é a Bárbara, da Esdi. Beleza? Fiquei lendo seus posts e morrendo de rir... Tbém já tive vontade de arrancar cabeças no s-bahn de berlin... mas foi da kontroleur idiota que insistiu que eu era schwarzfahrer.. veja bem!

Quando a luayza me falou daqui e da haus in heidelberg, achei o máximo. Qdo fui em Heidelberg nem procurei a Gaisbergstr. 34... dei mole. Se vcs forem lá, tirem uma foto!

Que pena que vc não gosta de cerveja, pq se tem uma coisas que os alemães fazem bem é cerveja. Hmmm... que saudades!

Agora vou voltar sempre aqui pra acompanhar suas aventuras...

beijos pra vcs e pro Rico!

Bárbara
 

At 2:01 AM, junho 08, 2005, Anonymous comentador mascarado said...

Calcula a soma da area dos poligonos, depois divide por 4 pi e extrai a raiz quadrada, pq eu não quero perder o trem.
 

At 4:56 AM, junho 08, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

Ih gente, assim fico até comovido, tanta gente falando tanta coisa bonita... =) Bárbara, bem vinda, apareça sempre! E quando for a Heidelberg, certamente vou tirar uma foto na casa do Nepomuk.

Comentador, responda essas coisas onde é pra responder, e sem usar formulinha, quero ver a mufa queimando! E porque insistir na alcunha se eu já sei quem você é?
 

At 1:47 PM, julho 09, 2005, Blogger ilana said...

puxa...estava realmente há um bom tempo ser ler seu blog, depois dessa entao, nunca mais... além do que, o que menos fizemos em Berlin foi limpar e cozinhar!
beijos!
 

At 11:46 PM, fevereiro 10, 2006, Anonymous  said...

Hua,hua,hua. è bem isso mesmo que todo mundo vê em trabalho doméstico.
Dái, Salve a desigualdade social!
Bem que aqui no Brasil nós nos prevalecemos disso com a desculpa de que estamos dando emprego para muita gente, e assim ficamos livres dessas intermináveis repetidas ações: limpa vidro, lava louça, tira o pó, estende a roupa, passa o pano,etc,etc,etc.
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License