quarta-feira, junho 25, 2008

Layouts atualizados da Hungry Mind

Considerando tudo que foi falado no último post, refiz o layout do site. Na verdade, bifurquei os caminhos e agora retorno com duas marcas e duas páginas iniciais diferentes.


Na primeira, mantive a marca, fazendo pequenos ajustes na tipografia (sugestão da Luyza, aprovada), nos ícones — agora coloridos e outros detalhes.

Na segunda, — tcharam, mudei de marca. Mesmo gostando da anterior, tinha a impressão de que a marca era feroz demais, e eu queria algo mais esperto — qual seria a melhor tradução pra witty? Acho que esta agora se aproxima um pouco mais, além de provavelmente se sair bem impressa — para futuros cartões de visita.

Além disso, a marca não tem uma série de defeitos apontados pelo Mauro e Anônimo — não parece um pac-man, não é amarela demais, as duas caras ficam mais perceptíveis e não parece mais simplesmente um rosto bifacetado — agora é a cabeça do cara mesmo que está sorrindo.

Pode ser que tenha uma míriade de outros defeitos que eu não estou enxergando, cabe a vocês tentar detectá-los.

Comparando os dois layouts per se, acho que o novo perde um pouco da qualidade do primeiro — embora talvez tenha menos da sensação de padronizado apontada pelo Alex. Se for este o mais votado, espero a contribuição de vocês para torná-lo melhor que o anterior.


Em seguida, fiz páginas internas da seção de portfolio. A dinâmica para os dois layouts é praticamente a mesma, então só me dei ao trabalho de fazer para o segundo. O portfolio vai ser colocado num esquema tipo blog, mais fácil de atualizar, e mais importante, possível de ser recebido por email ou RSS sempre que houver atualização. Ou seja, aqueles que assinarem o portfolio saberão sempre que eu colocar novos trabalhos. Se não chega a ser uma ferramenta de marketing, é um lembrete constante de que o site existe.

O portfolio será dividido em quatro partes: interativos, para sites e interfaces; animados, para animações em Flash e vídeos (quem sabe um dia), impressos, para design gráfico, e lúdicos, para jogos. Clicando no ícone portfolio, abre de cara o portfolio interativo, que é meu foco atualmente. Imagens dos trabalhos estarão empilhadas do lado direito, como num blog — ao invés de posts, projetos. Além das imagens, pode-se ver o nome e a nota do trabalho.

Sim, as pessoas vão poder dar notas a cada projeto. Acho que é uma forma de criar interesse e descobrir quais são os melhores trabalhos para os visitantes — ou ao menos quais estão mais bem apresentados.

Clicando adiante, o usuário vai para a página com detalhes do projeto. Na barra da esquerda, aparecem os outros trabalhos da mesma categoria (no caso, interativos). Ocupando a maior parte da tela, vêm, por ordem:

1- navegação linear, levando ao trabalho anterior e o seguinte;
2- título e permalink (se houver) do projeto;
3- interface para dar nota;
4- aqui, uma espécie de "navegação por qualidades", digamos assim. Cada quadro acima da imagem ressalta uma qualidade do projeto. Clicando no quadro 2, este vai para o lugar do quadro 1, e a imagem abaixo muda, exemplificando o que estiver escrito no quadro. Assim, se o quadro disser "marca animada", a imagem embaixo vai mostrar um logo se mexendo;
5- as imagens do projeto, que mudam de acordo com a navegação de cima;
6- descrição do case;
7- dados do projeto: data, parcerias, serviços prestados (com link para a página de serviços), etc.

Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três, podem começar a descascar.

16 Comments:

At 11:14 AM, junho 26, 2008, Blogger Mauro said...

Gostei mais do segundo logo, menos pacman. Quanto à diagramação do site, caguei.
 

At 2:51 PM, junho 26, 2008, Blogger Alexandre Van de Sande said...

prefiro o segundo logo tb. menos pacman e tem a segunda leitura de ser o tintin com um topete branco que eu gosto

gosto do layout e dos icones. Me incomoda muito o fato de voce ter cortado o logo pela metade nas paginas internas, justamente acabando com a dupla leitura dele
 

At 7:33 PM, junho 26, 2008, OpenID elisacolepicolo said...

Concorco com o Mauro e o Alexandre: o logo novo é melhor. Aliás, só entendi a coisa da "dupla visualização" pq li o post explicando. Pra mim era mesmo um pacman. Já o novo não. Tem estilo sem ser exagerado. Gostei. Mas tbe acho que ele não devia ser parcialmente encoberto nas páginas internas.

Que mais? Acho que é isso. O resto tá bem legal. Gosto dos balões com letra "torta" na home. Gosto dos ícones. Gosto das cores.

Tá ficando massa! ;)

Agora, vê se diz o que é que vc tinha comentado lá no meu blog pq eu fiquei curiosa!

Bjo.
 

At 5:46 AM, junho 27, 2008, Anonymous Luyza said...

o segundo logo esta melhor e menos faminto, gostei do tin tin de topete!

O marrom coco que aparece na home me choca os olhos ate no thumb.

Uma coisa q eu to reparando (ainda nao decidi se acho isso bom ou ruim) eh que a linguagem dos trabalhos mostrados e a linguagem do seu site sao tao parecidas (fica evidente no aparelhos invisiveis, talvez em outros trabalhos menos) que mal da pra distinguir o que eh o trabalho e o que eh o site (canal e mensagem). Nao sei se vc ja pensou sobre isso, te agrada?

Vc nao coloca na home a navegacao interativos, animados, impressos e ludicos. Proposital ou falta de espaco? O bom dessa navegacao eh que eh ela tb diz de cara sua capacidades.

Tem um moco (victor lourenco, excelente designer), que foi durante uns anos freelancer e fez um site com a mesma premissa que vc esta buscando: que desse a ele uma cara de empresa seria, competente e confiavel, extremamente bem sucedido na minha opiniao. So que ele mudou de versao e a antiga nao esta mais no ar. Se vc for curioso entra em contato com ele e pede pra ver, a titulo de referencia (o estilo era diferente, mas de repente algum insight ajuda...). O Wanderson provavelmente senta do lado dele...

tudo que nao foi criticado, foi elogiado :)

ps. como eh dificil avaliar o site na perspectiva de cliente design-leigo!
 

At 8:01 AM, junho 27, 2008, Anonymous Anônimo said...

Gostei tamem do segundo logo e acho que deveria aparecer completo em todas as paginas do site..Why not??
 

At 1:19 PM, junho 27, 2008, Blogger Rodrigo Rego said...

A princípio eu achei que brincar de esconder a parte debaixo do logo, forçando uma nova interpretação poderia ser legal, mas evidentemente me enganie. Só enfraquece a marca, e a nova interpretação volta para o pacman de sempre. Concordo com vocês todos (foi opinião unânime, não? Que raro.

O rodapé marrom cocô provavelmente choca mais no ícone pq ocupa metade dele, o que nunca vai acontecer na visualização da página. Mas o tom cocô realmente não ajuda, vou tentar algo mais discreto.

Luyza, já tinha, nas minhas andanças pela web, visto o portfolio do Vitor Lourenço. Lembro que na época gostei muito, mas não voltei depois. Gostei do novo tb. Eu tenho várias boas referências já de portfolios mundo afora, acho que pedir o layout antigo dele não vai ajudar tanto quanto o embaraço de entrar em contato com ele (ainda mais pedindo layout, muito designer pode levar isso pro lado errado).

De qualquer forma, não sei quanto o portfolio dele pode servir de referência pra mim. Vejo nele um defeito que muito designer brasileiro tem, que é mostrar imagens bonitas sem comentar nada. A gente não sabe as qualidades e os desafios de cada projeto que ele fez. E o mais grave: sem explicar com mais de detalhes o que ele faz, como trabalha, o que o cliente pode esperar etc., um leigo interessado em fazer um site, mas sem muita experiência no assunto não consegue avaliar se o que o Vítor oferece é o que ele procura. Essa é a minha maior preocupação com meu site. Que seja um instrumento de divulgação e de convencimento real, e não uma estante de troféus.

Quanto a semelhança de estilos entre o portfolio e os projetos: vc pra variar acertou na mosca. Já estava pensando em como solucionar isso, embora ainda não tivesse conseguido formular o problema direito. Em certa instância, é impossível evitar as semelhanças, pois eu fui responsável pelos projetos. Todo mundo tem um pouco de estilo próprio, uma zona de conforto estética, digamos assim, e não é fácil fugir dela o tempo todo.

Mas tem coisas que dá pra fazer para tentar amenizar, eu acho. A imagem do portfolio está cercada de boxes por todos os lados. Tem as caixinhas numeradas em cima, a lista de trabalhos à esquerda, as duas colunas de texto embaixo, tudo isso dentro de uma caixa branca em cima do fundo creme. Se der pra diminuir a bagulhada em torno dos projetos, acho que o site deixa mais espaço para os projetos se destacarem.

Obrigado a todos pelos pitacos, daqui a pouco lanço a próxima versão.
 

At 1:20 PM, junho 27, 2008, Blogger Rodrigo Rego said...

Ah, e quanto à idéia de separar as seções do portfolio já no menu principal: é uma. Vou tentar.
 

At 6:17 PM, junho 29, 2008, Anonymous Alex Couri said...

Cara, a segunda opção achei melhor tb.. e a idéia de poder dar nota aos trabalhos é corajosa e legal ... mas é bom vc fazer uma filtragem disso, tem mta gente q adora criticar por criticar.. a melhor opinião/ resultado é vc estar satisfeito com seu trabalho e ter clientes satisfeitos tb,
boa sorte ai e qdo o site estiver no ar da um toque..
 

At 8:40 AM, junho 30, 2008, Anonymous Luyza said...

Eh, estas certo sobre o layout do Vitor atual (e sobre pedir isso)...

eh um outro approach pra coisa portfolio: eh mais eye catching (para ser visto por outros designers) do que freelancer / empresarial. Acho ambos bons no que se propem, novo e antigo.

Eh que sou um pouco curiosa com essas coisas como: que elementos que me fizeram perceber o site antigo como o site de um freelancer competente e com jeito de empresa? E ai da vontade de ver de novo.

E enfim, referencia eh o que nao falta por aqui pela web tb!
 

At 10:14 PM, junho 30, 2008, Blogger Rodrigo Rego said...

Alex, tb não sei ainda como vão funcionar as notas. Talvez alguns aproveitem pra deitar o cabelo, mas eu acredito que a maioria avalie direito, e as notas reflitam sim a qualidade do trabalho. Mas lógico, se eu achar que está depondo contra, vou tirar. De início, acho que vale o risco.

Luyza, acho que uma das coisas que torna o portfolio do Vitor mais voltado para outros designers é a crueza do design. Quase monocromático, só letras de sistema, não tem muitos brindes para os olhos. E aí só quem aproveita são os que estão acostumados a encontrar qualidade na tipografia, na grid, na harmonia do layout, etc, ou seja: outros designers.
 

At 7:24 AM, julho 01, 2008, Anonymous Bárbara said...

gostei do camaleão que fica "invisível" :)

Achei engraçado isso, de fazer portfolio "para clientes" Vs. "para outros designers". Acho que, quando página é boa, é boa pra todo mundo. E no caso de portfolio, o importante são os trabalhos — o resto são só bells and whistles...
 

At 2:07 PM, julho 01, 2008, Blogger Rodrigo Rego said...

Po, claro que existe diferença de foco sim, Bárbara! São públicos completamente diferentes. Não vão ter a mesma expectativa ao visitar um site. Quem conhece o processo de dentro não liga para os "bells and whistles" e nem precisa de explicações mais detalhadas sobre o trabalho de uma forma geral, por isso o portfolio pode ser muito mais seco.

Quem é cliente pode até não se preocupar com os bells and whistles quando está por aí no google ou no orkut, mas quando o cara quer contratar alguém pra fazer o site dele, ícones bonitinhos contam ponto, cores alegres, texturas e na maioria dos casos, animações tb.
 

At 3:30 AM, julho 02, 2008, Blogger Luyza said...

Concordo contigo nessa, Rodrigo, tem diferenca sim. Assim como deve ter diferenca alguem que faz mais visual de alguem que faz mais interaction ou web. O melhor q se pode fazer pra ser bom e ponto q nem a Barbara eh tentar ser totalmente neutro e transparente e deixar os trabalhos falaram por si (o q mesmo sem querer ja privilegia o publico designer).

Descobrir pq o site do Vitor agora tem jeito de "from designers to designers" eh facil (qdo nos mesmo somos o publico alvo). Queria saber era pq o antigo me remetia a empresa eficiente, em elementos visuais (o txt bem escrito ja contribuia mto, mas nao eh suficiente sozinho).

hum... vontade de mudar meu portfolio de novo... fontes grande e fundo branco...
 

At 10:03 AM, julho 02, 2008, Anonymous bárbara said...

ok, ok, temos abordagens diferentes à coisa:

Eu acho que portfolio que enfiam um monte de coisas extras acabam deixando pouco espaço pro trabalho — um monte de menus dinâmicos e bonecos e ícones animados acabam deixando o trabalho (que é o que interessa) pequenininho. E essa opinião eu construí ouvindo os clientes, os "leigos", que me falaram isso várias vezes.

Mas refletindo melhor, entendo o que a Luayza disse que, se vc é um webdesigner, pode fazer sentido colocar todas essas coisas, porque um prospect pode olhar e pensar "quero um boneco também", "quero um menu que pula também", e te contratar por isso. Entendi que no seu meio o portfolio é mais um trabalho, e que pode até se sobressair aos outros.

Entendi que na verdade estamos os dois voltados para um público de clientes, só que o meu é diferente do seu, só isso.

Paz? Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum. ;)

Isso posto, acho que vc acertou quando disse que os boxes em volta podem estar atrapalhando na questão da diferenciação trabalhos/portfolio. Tanto que no 6RRb.jpg, fica tudo mais claro, por que não tem boxes em cima. Que tal colocar aquelas explicações fora de boxe, ou, dentro de um boxe só que incluísse também o título do projeto? Assim ficara mais claro que as explicações estão com o titulo, não com o projeto em si.
 

At 3:30 PM, julho 02, 2008, Blogger Rodrigo Rego said...

Bárbara, nada de paz. Continuo discordando, na verdade acho que me expressei muito mal da vez passada.

Vou fazer um post sobre isso, e tentar concatenar melhor meu raciocínio. Mas antecipando: acho que pdoemos até ter públicos diferentes: clientes que querem site / clientes que querem outra coisa que não seja site, mas a semelhança entre duas categorias é enorme. Por sua vez, elas são completamente diferentes de outros designers, tanto na forma como avaliam um layout quanto na informação que precisam tirar do seu site.

Já me estendi demais, mais sobre isso depois.
 

At 5:53 PM, julho 02, 2008, Blogger Rodrigo Rego said...

Faltou explicar que estava considerando os "bells and whistles" só os pequenos elementos de interface que a tornam mais amigável. Cores, ícones, degradés, etc.

Mas não, nada piscando, nada animado sem necessidade. Até porque esse tipo de cliente eu não quero.
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License