quinta-feira, agosto 11, 2005

O Plano Falhou

Mae, detesto te dizer isso, mas o tiro saiu pela culatra. O plano de vir pra Alemanha dar uma geral na vassoura desgrenhada que seu filho virou depois de cinco meses sem sua supervisao foi pelo ralo.

Do pescoco pra baixo, meu físico de etíope conquistado à custa de muita inanicao realmente é parte do passado. Gracas às barras de chocolate e às metades finais dos pratos de macarrao que você espertamente nunca terminava, a ONU já nao joga engradados de comida pelo aviao na varanda aqui de casa.

Do pescoco pra cima, a história é outra. A cabeleira que na Alemanha ainda nao viu barbeiro continua intacta, apesar da insistência, da galhofa e daquela tentativa secreta de passar a márquina zero enquanto eu estava dormindo. Admito que a falta de tesoura agora se deve a mais do que a simples recusa em dar 40 pratas pra um turco com maos de kebab quando posso pagar 5 no Rio. Aos poucos, virou questao de personalidade. Nao que eu tenha virado um cabeludo heavy metal, nao houve tempo e nem eu quero isso. Mas há um ponto em que o cabelo assume relevos autônomos, deixando de acompanhar a curva da cabeca e livrando-a do seu formato padronizado. A cabeca deixa de ser mero envoltório autocolante obediente ao crânio, e comeca a explorar formas nunca antes navegadas, seguindo os caprichos capilares. Todo dia me assombro em frente ao espelho com as novas identidades que posso assumir dependendo do jeito como o travesseiro me abraca. Mesmo tentando pôr certa ordem no caos, as tentativas de padronizacao sao infrutíferas e o pente desiste.

Seu filho sai às ruas cada dia com um formato de cabeca diferente, e com isso, diferentes aerodinâmicas para o fluxo de idéias. Quem sabe isso nao dá uma chacoalhada na criatividade e acaba ajudando na profissao.

9 Comments:

At 1:49 PM, agosto 11, 2005, Blogger Maninha ou Mamae said...

Di cabeleira,
Realmente meu plano falhou, mas tudo bem, foi otimo estarmos todos juntos aí.Voce continua sendo meu filho muito querido, muito cabeludo e feio como voce está hoje, mas, o que posso fazer????
Voce fica mais gato quando o cabelo tem um corte, nao precisa ser curto, basta ter um corte. Hoje seu cabelo está igual a uma piaçava espetada, mas tudo bem , o importante é que voce esteja feliz com sua cabeleira.
Rodrigo, mamae chegou e mamae já voltou..., infelizmente acabou. A viagem foi otima e aquele maluco do embarque ,depois de algemado pela policia alema ,acabou indo com a gente no voo ( o comandante veio falar com ele e liberou ).
Esta viagem foi otima para nosso convivio e fiquei super orgulhosa de ver como voce está se dando bem e aproveitando esta sua conquista .Tenho o sentimento de missao cumprida, nao sei escrever bem como voce , mas é muito bom este sentimento.
Voce achou o seu espaço e agora é só correr pro abraço.PARABENS!!
Voce planejou a nossa viagem muito bem e nao podia ser melhor.
Já estou com muitas SAUDADES...
beijos
 

At 9:42 AM, agosto 12, 2005, Anonymous Bárbara said...

hahaha Fotos! Fotos!

:-)


E os estágios? Já conseguiram? Conta mais!
 

At 8:44 PM, agosto 12, 2005, Anonymous Leandro Camacho said...

Sou totalmente a favor da cabeleira! Fica Rock´n Roll!!
Aconselho também o shampoo de laranja.

Mas se for pra cortar, corta vc mesmo, não deve ser difícil...

Abraços

Leandro

ps: demorei mas escrevi! Vou tentar manter uma regularidade!
 

At 11:48 PM, agosto 12, 2005, Blogger Mauro said...

É, agora vc está vendoa graça! Aquela sensação de não cortar pela curiosidade de como vai ficar amanhã, ou a ilusão de que com o tempo o peso do cabelo vai puxá-lo para baixo. Parabéns, você não se prendeu na mesma crise de criatividade e saco que eu. Agora nem as fotos eu tenho postado mais.
 

At 6:46 AM, agosto 13, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

olha, noventa por cento desse cabelo todo aí é só a minha mae que vê, exagerada que é (aliás, que mae é essa que chama o filho de feio em praca publica???), entao nao se afobem por fotos que nao é nenhum show dos horrores nao... Quem melhor descreveu a sensacao foi o Mauro, nao é cabelo comprido, só um extraterrestre que vagarosamente domina o seu couro capilar.

Leandro, descreva o "shampoo de laranja"! Lembro que no Rio minha irma tinha um chamado "explosao de melancia" com um cheiro insuportavel de melancia, que durou anos lá (e eu usava, em último caso, quando o meu acabava).

Mae, o maluco sentou perto de vcs??? Ninguém reclamou nao, descobriram porque ele tava esperneando?
 

At 10:17 AM, agosto 13, 2005, Anonymous Leandro said...

é uma piada velha.

Com shampoo de laranja seu cabelo fica um bagaço! #:)
 

At 11:35 AM, agosto 13, 2005, Blogger Maninha ou Mamae said...

Di cabeleira

O maluco sentou lá atras no aviao e depois de tanta policia , segurança ,algemas e mil confusoes ele ficou bem calmo. Depois teve direito a uma ligaçao telefonica e o comandante veio conversar com ele e deixou ele embarcar. Ele teve que tirar a roupa toda , foi muita confusao mesmo.
Eles estavam solicitando que todos tirassem seus casacos e paletos para passar no raio X separados e os computadores tinham que passar tambem separados, numa bandeja sozinhos.
Para falar a verdade fiquei bem preocupada do maluco embarcar com a gente.
E o estagio de voces? novidades????
beijos
 

At 6:21 PM, agosto 14, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

Quanto ao estágio, a entrevista deve ser dia 24, só isso que eu sei até agora.
 

At 7:54 PM, fevereiro 16, 2006, Anonymous  said...

" Debaixo dos caracois dos seus cabelos.
Uma história pra contar de um mundo tão distante.
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos.
Um soluço e a vontade de ficar mais um instante..."
Roberto Carlos

Veremos a cabeleira quando voltar...Ha,ha,ah
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License