terça-feira, setembro 06, 2005

Adeus, Café Monaco

Esse título me lembra filme em preto e branco. Daqueles bem chuviscados, esquecidos no porao da locadora. Um dia de tempestade num hangar deserto, a despedida do mocinho e da mocinha. Os dois de sobretudo pardo; ele, olhar contemplativo, talvez o Humphrey Bogart; ela, lamuriosa e aflita, quem sabe a Ingrid Bergman. Os dois se beijam e tenho a impressao de ter descrito sem querer a cena final de Casablanca. Mas o título nao tem nada a ver com Casablanca. Café Monaco é um pub na esquina entre o S-Bahn e o kebab, que serve umas cervejas e acho que café da manha também.

Nunca provei. Vou lá por outros motivos. Mas nao está entre eles usufruir dos inúmeros divertimentos à disposicao, as máquinas caca-níqueis, a sinuca e o pinball. Tampouco prosear com a clientela algo proletária que me faz companhia. Mas chego quase todo dia sempre em torno das onze da manha, para subir ao segundo andar e me sentar em um dos três computadores com internet, de onde confiro minha correspondência virtual, me atualizo sobre a politicagem nacional e escrevo no blog. Como estou escrevendo neste momento, pela última vez do Café Monaco. Adeus.

Posso me arriscar a dizer que é questao de tempo, esse caracol fugidio, para que me chegue em maos um moderníssimo Macintosh PowerBook G4, com 1,67 GHz de velocidade, monitor de 15,2 polegadas, um gigabyte de memória RAM, oitenta de HD, placa de vídeo ATI Radeon 9700 e gravador de DVD. Serve pra tudo, edicao de vídeo, arquivos 3D, jogos de violência gratuita, busca o seu chinelo e faz até um misto quente na chapa se você pressionar a tela contra o teclado.

Um exagero. E portanto, até covardia comparar esse ícone da supremacia humana sobre Deus com o Café Monaco, por mais simpático que este seja, por mais que lhe reconheca os servicos prestados. Jamais me esquecerei do um euro e cinquenta cobrado por hora, módicos para padroes europeus, nem das garconetes que sempre subiam a escada para perguntar sorridentes se eu queria beber alguma coisa, mesmo sabendo que em seis meses nunca pedi nem um cafezinho. Mas pô, já deu. Think different.

8 Comments:

At 8:14 AM, setembro 06, 2005, Blogger Maninha ou Mamae said...

oi Di,
Bom saber que seu instrumento de trabalho e comunicaçao com o mundo e amigos está para chegar. Faça bom proveito e divirta-se. Nao se esqueça da nota fiscal ,o item mais importante desta compra.
Mudando de assunto, Le ,hoje, vai dar a tal entrevista para a Isto é. Depois te mando a revista, se realmente for publicado.
bjs
 

At 10:10 AM, setembro 06, 2005, Anonymous Elisa said...

Digo! To adorando visitar seu blog nas minhas manhãs inuteis na net. Tenho me divertido horrores por aqui!

Bjinhos,
Elisa
 

At 2:41 PM, setembro 06, 2005, Anonymous camila, deine liebe schwester=D said...

Denk anders ;)
morgen hab ich KMK, ein deutsches Exam. ich muss ein Aufsatz schreiben mit mindenstens 300 Wörter. muss ich auch 10 Minuten freisprechen über deutschen Festen für Kindern! kann leider nicht viel lernen, nur grammatik, dass ich HASSE!
um pouquinho de alemão pra você.
tirei B em cambridge =D
saudades digão, tá chuvendo finarmeenti.
aliás, parabéns pelo notebook, e ele também pode servir de porta-copos apertando o butão do drive de CD ;)
tééé
 

At 1:33 PM, setembro 07, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

ô boca! É só eu comecar a me gabar pra comecar a dar chabu! Logo depois de escrever esse post fui na Apple Center encomendar meu Mac e descobri que pode demorar até SEIS semanas pra chegar!

Mae, vou guardá-la como um filho, mas me dou a liberdade de discordar de vc: o item mais importante da compra é o computador, nao a nota fiscal.

Camila, liebe Schwester, ich hoffe, dass du eine wunderschöne Prüufung machen kannst. Ich bin sicher, dass alles einen Kuchens Teil sein wird!

Elisinha, fui ver o seu fotolog agora, nao sabia que vc tinha um. Quando que vc foi pra neve, que eu nao tava sabendo? Espero que vc tenha muitas manhas inúteis pela frente, pra eu poder conservar a leitora.
 

At 11:42 AM, setembro 08, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

Um adendo: acho que a nota fiscal nao é nem mesmo a segunda coisa mais importante da compra, eu cederia esse lugar para o plástico-bolha. Plec! Plec! Plec!

Mas é só uma opiniao.
 

At 10:53 PM, setembro 08, 2005, Anonymous Baère said...

Plástico bolha é fundamental!
 

At 7:53 AM, setembro 09, 2005, Blogger Maninha ou Mamae said...

Di,
Discordar demora mais.......
Viva o plastico bolha!!!!!
Viva o plastico bolha!!!!!
bjs
 

At 8:17 AM, setembro 09, 2005, Blogger Rodrigo Rego said...

=)

Vou guardar com carinho o plástico-bolha também, dou um pedaco pra vocês quando voltar pro Brasil.
 

Postar um comentário

Profile

Rodrigo Rego

Sou designer, fascinado por bandeiras, jogos de tabuleiro, países distantes, e uma miscelânea de assuntos destilados quase semanalmente neste espaço.

Visite meu site, batizado em votação feita aqui mesmo, Hungry Mind.

rodrego(arroba)gmail.com
+55 21 91102610
Rio de Janeiro

Melhores Posts
Posts Recentes

Powered by Blogger

Creative Commons License